30 ANOS - ESPORTE /

Domingo, 06 de Março de 2016, 19h:11

A | A | A

Juventude: o time que deixou saudade e sua marca na história do município


Driely Pinotti

Como não sentir falta das animadas tardes de domingo?  E da empolgação de torcer por um time que levava o nome de Primavera do Leste como destaque no Estado e Brasil? O legado que a Sociedade Esportiva e Recreativa Juventude deixou para Mato Grosso, é uma história de saudade e que enaltece o povo primaverense, especialmente, os desbravadores do município.

“As vazias tardes de domingo foram preenchidas a partir de 23 de maio de 1982, quando um grupo de  pouco mais de 20 desbravadores primaverenses resolveram criar a Sociedade Esportiva e Recreativa Juventude. O mesmo sonho de se construir a, hoje, linda Primavera do Leste, foi o mesmo que criou a maior alegria das tardes de domingos daquela então pequena comunidade - seu time de futebol”, disse Ailton Nogueira, que foi presidente da equipe e um dos grandes mentores dessa história.

De acordo com ele, os primeiros jogos do Juventude foram realizados nos campos de ‘terra batida’ no distrito Cidade Primavera e também nos campos arados das fazendas dos fundadores e desbravadores dos cerrados da região.

“Depois dos inúmeros torneios disputados nas fazendas e no distrito da Cidade Primavera, o Juventude passou a disputar os campeonatos do município de Poxoréo. Após a emancipação do município de Primavera do Leste, em 1986, tivemos em 1989 a criação da Liga Municipal e o 1º campeonato da cidade.”, explicou.

A partir daí, conforme Ailton, foram muitos títulos conquistados. Além do de campeão mato-grossense, que por si tem destaque em todo território brasileiro, “os jogos da Copa do Brasil com transmissão ao vivo pela Rede Globo, ficou na história do Juventude, inclusive o jogo contra o Fluminense, em 2001, quando ganhamos de 4X1. Este jogo foi transmitido para mais 57 países”, lembrou Ailton Nogueira.

Conforme Nogueira, o Estádio Asa Delta e a Sede Campestre teimam em manter viva essa linda história de paixão e conquistas. A área ainda existe e atualmente tem atividade volta apenas para uma escolinha de futebol.

AS DISPUTAS DO JUVENTUDE

O SER Juventude foi campeão amador de Primavera do Leste em 1990;

 - Campeão da 2ª divisão de profissionais de MT;

- Vice-campeão profissional da 1ª divisão de MT em 1999;

- Campeão mato-grossense da 1ª divisão de MT em 2000;

- Bi-campeão mato-grossense em 2001;

 - Vice-campeão mato-grossense em 2002;

- 1992 disputou sua 1ª Copa do Brasil contra a equipe do Criciúma/SC;

- Em 1999 representou o futebol de MT na Série C do campeonato brasileiro;

- 2000 o SER Juventude foi co-fundador da Liga do Centro-Oeste;

- 2001 disputou sua 2ª Copa Brasil. Venceu a equipe do Malutron por 4x0 e na 2ª fase venceu a equipe do Fluminense-RJ por 4x1, além da Copa Centro-Oeste;

- 2002 disputou a 3ª Copa do Brasil, vencendo a equipe do Atlético Mineiro-MG por 2x1. Disputou também a Copa Centro-Oeste;

“O Juventude jogou nos principais estádios do Brasil, como Maracanã, Couto Pereira, Morenão, Serra Dourada, Mané Garrincha e outros. Em todos esses lugares, além da imprensa local que destacavam o sucesso do time, queriam conhecer um pouco mais da linda Primavera do Leste. Em quase todas as cidades, eram realizadas palestras e distribuídos material de divulgação do nosso município e também de Mato Grosso, cujo tema era Mato Grosso é hora de investir”, contou Nogueira.

“Desde que o Juventude teve fim, o esporte primeverense morreu. Ele era o que animava as tardes de domingo. Era a paixão do município”, comentou.

JOGO CONTRA O FLUMINENSE

Como não se lembrar da gigantesca derrota da Seleção Brasileira para Alemanha, em plena semifinal da Copa do Mundo de 2014. O 7 a 1 dentro de casa, fez milhões de brasileiros chorar, mas a jogo do Juventude contra o Fluminense, no Maracanã, 2001, foi o contrário deste fato, e enche de orgulho a população primaverense, quando lembrado esse dia marcante.

“Um dos maiores feitos do Juventude foi a vitória por 4x1 em cima do Fluminense no Estádio Verdão, pela segunda fase da Copa do Brasil de 2001. Bastava ao Juventude perder por uma diferença de pelo menos dois gols para seguir adiante no torneio. No entanto, no jogo da volta no Maracanã, o Fluminense ganhou por 3x0 e eliminou as pretensões do Juventude em virtude do gol marcado no Estádio Asa Delta. Na primeira fase o Juventude já havia eliminado o Malutron [atual Corinthians Paranaense]”, recorda Ailton.

JOGADORES

Conforme Nogueira, vários jogadores emprestaram suas técnicas, raça e suor para  ajudar a construir essa trajetória. Para não se cometer maiores injustiças, vale destacar os gols do atacante Moreno e os precisos lançamentos do baixinho Fernando Vilanova.

O Diário esteve com o ex-jogador Fernando Vilanova, que hoje é professor de uma escolinha de futebol. De acordo com ele, ter jogado no Juventude foi algo que trouxe uma experiência positiva. “Estou em Primavera por conta do Juventude. Ele me abriu muitas portas e me sinto orgulhoso de ter feito parte dessa história”, lembra Vilanova.

Ele começou a jogar em 1999 e é autor dos lançamentos mais marcantes da história da equipe. Conforme ele, os jogos do Juventude eram a alegria da sociedade primaverense.

Fernando lembrou ainda com muita emoção, do jogo contra o Fluminense. “Nós começamos perdendo no primeiro tempo de 1 a 0, mas a equipe do Fluminense saiu com uma história de que em Mato Grosso só existe índios, e ninguém conhecia o Estado. O treinador colocou isso para gente e nos sentimos motivados em mostrar que nesse Estado havia um time de talento”.

sacaiud

 

djbuWO

 

CVyvYD

 

CBçiIU

 

 

 

4 Comentário(s)
Esta é uma reportagem que há muito eu queria ver. Saudades do Juventude, que acompanhei desde o primeiro ano na primeira divisão de Mato Grosso. Mas gostaria também de saber de fato o que houve, cadê o time, por que acabou?
enviado por: Renato em 07/03/2016 às 07:50:31
5
 
0
responder
Bons tempos!!!
enviado por: Edvaldo Junior em 07/03/2016 às 09:44:43
5
 
0
responder
O Diário poderia fazer uma reportagem esclarecendo o que aconteceu com o Juventude, o estádio, a sede social, a razão do time não "existir" mais. Todos falam em dívidas, mas ninguém esclarece nada. Deve a quem, e o patrimônio do clube, os sócios, o que houve? Não existe mesmo possibilidade de um retorno?
enviado por: Renato em 07/03/2016 às 17:08:51
0
 
0
responder
Por que não consigo visualizar as imagens desta matéria
enviado por: Gilvannewton Souza em 22/06/2016 às 15:19:03
0
 
0
responder