Economia /

Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018, 12h:03

A | A | A

Candidato Alvaro Dias defende corte de 10% dos gastos públicos já em 2019

Marcello Casal Jr/Agência Brasil Empresários dos setores do comércio e serviços promoveram evento com Fernando Haddad e outros candidatos Os presidenciáveis...


Imagem de Capa
Empresários dos setores do comércio e serviços promoveram evento com Fernando Haddad e outros candidatos
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Empresários dos setores do comércio e serviços promoveram evento com Fernando Haddad e outros candidatos

Os presidenciáveis Geraldo Alckmin (PSDB), Alvaro Dias (Podemos), Henrique Meirelles (MDB), Ciro Gomes (PDT) e o candidato à vice-presidência Fernando Haddad (PT), representando o candidato Luiz Inácio Lula da Silva , participaram do evento "Diálogo Eleitor Unecs" nessa terça-feira (14), promovido pela União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (Unescs), composta por oito instituições dos setores.

Leia também: Álvaro Dias promete reduzir carga tributária nacional e "combater burocracia"

No encontro, os presidenciáveis apresentaram suas propostas para a retomada da economia, especialmente sobre a modernização do ambiente de negócios, à plateia de empresários dos setores de comércio e de serviços. Confira como foi o debate com  Alvaro Dias :

Alvaro Dias defende corte de 10% em todos os gastos públicos

No encontro, Alvaro Dias defendeu a diminuição do Congresso brasileiro
José Cruz/Agência Brasil
No encontro, Alvaro Dias defendeu a diminuição do Congresso brasileiro

Durante o encontro, o candidato do Podemos disse que, se eleito, implantará um limitador emergencial de despesas do setor público e fará um corte de 10% em todos os gastos, tudo isso já a partir de janeiro de 2019. 

Dias enfatizou que existe "desperdício de mais de 10% nos recursos do governo", e ainda ironizou: "sem contar o que é perdido por causa da corrupção".

Assim como outros candidatos , o senador paranaense também defende a reforma da Previdência, uma vez que considera a medida como a saída para cortar despesas e reduzir o deficit das contas públicas .

O candidato disse também que um dos meios necessários para equilibrar as contas da Previdência Social é a instauração de contas individuais capitalizadas, onde cada contribuinte colabora com o próprio benefício social. “Com os recursos da privatização, teremos um fundo para essa capitalização”, explicou.

Em relação ao empresariado, Dias explicou que, para melhorar o ambiente de negócios do País, é necessário fazer uma grande reforma tributária , com direito à redução de tributos. Já para a população, o presidenciável do Podemos defende a cobrança de impostos mais na renda do que no consumo, uma vez que considera essa como a "forma mais justa de tributar".

Ainda sobre como equilibrar as contas públicas, Alvaro Dias prometeu, em um eventual governo, a privatização de empresas e a diminuição do número de ministérios, e pontuou que fará uma reforma política para enxugar o Congresso, uma vez que, assim, o Brasil terá um legislativo mais econômico e com qualidade.

*Com informações da Agência Brasil

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.