economia /

Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017, 22h:10

A | A | A

Saiba como cortar gastos modificando o layout do escritório

Economia com a área alugada reflete em menos gastos com a manutenção, além de ajudar a evitar demissões; confira cinco dicas para economizar


Imagem de Capa

Brasil Econômico

Optar por móveis modulares e reduzidos pode ajudar a cortar gastos com o escritório sem causar desconforto
shutterstock
Optar por móveis modulares e reduzidos pode ajudar a cortar gastos com o escritório sem causar desconforto

Em tempos de dificuldade financeira, muitas empresas procuram fazer o corte de gastos. Uma das maneiras de diminuir custos é por meio da readequação do espaço físico, que permite repensar o escritório em um ambiente reduzido sem comprometer a qualidade da operação.

LEIA MAIS: Por que o Instagram Stories é uma ótima ferramenta para empresas 

De acordo com Eduardo Ventura, diretor de operação da Aqcez, a economia com a área alugada reflete também em menos gastos com a manutenção, além de ajudar a evitar demissões. No último ano, a empresa teve um aumento de 40% do seu faturamento devido à demanda em projetos relacionados à readequação física de empresas. "O que vemos é que essa opção tem sido muito considerada pelo mercado", diz. Para detalhar as vantagens desta medida, Ventura descreveu cinco recursos para realizar a mudança do escritório . Confira:

1) Salas de reunião

Hoje em dia, as empresas que visam o corte de gastos optam por diminuir os locais dedicados às reuniões, procurando torná-los mais compactos. Além de abrir espaço para outras atividades e permitir a transferência de funcionários de outras áreas, essa medida ajuda a dar mais agilidade aos encontros.

2) Open space

Um conceito que vem ganhando relevância nas empresas é o open space, caracterizado como um espaço aberto compartilhado por todos, sem salas individuais – incluindo os executivos de alto escalão. "Há pesquisas que indicam, inclusive, ganhos de produtividade com o open space, contribuindo para superar o cenário de crise", avalia o diretor de operações da Aqcez.

LEIA MAIS: Conheça os profissionais freelancer mais procurados do mercado

3) Móveis

Ao invés de optar por móveis grandes, a melhor escolha é passar adotar opções modulares e de tamanho reduzido. Assim, uma bancada larga com espaço inutilizado dá lugar a várias mesas de trabalho mais estreitas. Não há perda de conforto para a equipe e é possível desocupar salas e até andares que se tornam desnecessários. "Dessa forma, um de nossos clientes reduziu o espaço que ocupava de cinco para três andares de um prédio comercial", conta Ventura.

4) Sem posições fixas

Pensar em acomodar funcionários que se dividem em vários andares dentro de um único espaço pode causar a sensação de que eles ficarão mal instalados e desconfortáveis, mas isso não é necessariamente uma afirmação verdadeira. "Além de um projeto arquitetônico que contemple a funcionalidade do novo espaço, práticas como adotar mesas livres, em que a equipe se senta em locais diferentes a cada dia, ajudam a dar dinamismo à rotina de trabalho”, resume Ventura.

LEIA MAIS: Situação do mercado é maior barreira para jovens à procura do primeiro emprego

5) Novo endereço

Esta é a decisão que deve ser tomada em último caso. Em algumas situações, a mudança de escritório pode ser a escolha mais vantajosa. O momento é bom para isso: o setor imobiliário corporativo tem atingido taxas recordes de vacância e o preço do m² despencou. O especialista cita o exemplo de um cliente que ocupa espaços espalhados por seis prédios e decidiu concentrar toda a operação em um único novo endereço. "Serão investidos R$ 30 milhões nessa mudança. Mas, em 10 anos, a economia com aluguel e manutenção vai atingir o dobro disso", conta.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.