Educação /

Terça-feira, 23 de Agosto de 2011, 17h:47

A | A | A

As filas nas escolas e creches de CV

O secretário alerta que a população foi avisada, mas não pode fazer nada se os pais ficam em filas


Paulo Pietro

Uma situação que choca a população da cidade de Campo Verde todos os inícios de ano letivo, voltou a acontecer. Mas dessa vez em frente à creche do Bairro Vale do Sol que ainda nem foi inaugurada. Mães e avós se aglomeraram na frente da creche e lá permaneceram durante horas e algumas até dias, para garantir uma vaga para seus filhos e netos.

Conversamos no final da tarde de segunda feira com uma senhora que estava desde domingo acampando na frente da creche, para falar sobre a situação vivida por ela. A senhora Divina Bruno contou que "estou aqui desde domingo a noite, até agora ninguém veio aqui para dar uma satisfação para gente. Eu ouvi dizer que as vagas inclusive já estavam lotadas, mas se não chamou ninguém como as vagas estão lotadas. Estamos aqui esperando eu minha filha que inclusive está grávida e minha neta, para conseguir essa vaga, mas as vezes nem assim vamos ter um resultado positivo. Eles se fazem de besta com a gente, não são capazes de dar uma satisfação, por que não tinha necessidade disso, até por que são poucas vagas. Mas eles gostam de complicar as coisas. Eles não sabem que segunda feira é dia de trabalhar, hoje as pessoas que estão aqui provavelmente estão perdendo serviço. Geralmente quem está aqui é por que trabalha se não estariam procurando creche. Eu já revirei a cidade atrás de vaga e não consegui, até mesmo no conselho tutelar eu já fui, a resposta sempre é a mesma, ta lotado. Minha ultima esperança é aqui se disserem que aqui ta lotado, acabou a esperança. Mas quem sabe ano que vem que é ano do povo subir no palanque e contar mentira, quem sabe agente consegue alguma coisa ." Finalizou a senhora que dormiu em uma pequena barraca para garantir seu lugar.

Na própria sede da creche de fato tinham avisos que as matriculas iriam ser realizadas somente nos dias 23 e 24. Mas embaixo tinha um papel, dizendo que iriam distribuir senhas para que as pessoas não precisassem pernoitar no local, mas no caso da senhora Divina que era a primeira da fila, ainda não tinha recebido nenhuma senha até as 15:00h da segunda feira. E ainda tinha um cartaz colado em baixo citando um trecho do artigo 53 do ECA-Estatuto da Criança e do Adolescente que diz que " acesso a escola pública e gratuita próximo a sua residência."

Procuramos e secretário de educação e cultura Prof. Josias Conceição da Silva, na manhã dessa terça feira e ele nos atendeu e respondeu que " já tinha avisado como seria o processo de seleção e inclusive tinha cartazes lá na frente da creche. Demos entrevista no rádio, colocamos a informação no site da prefeitura. Agora se as pessoas não se informam nós não podemos responder por isso. As pessoas muitas vezes não acreditam que serão atendidas e vão ansiosamente para a frente das escolas, para tentar assegurar as vagas para seus filhos. Nós só lamentamos por ter gente que sabem que a matricula é terça feira e a pessoas estar na frente da escola no domingo, agente olha com olhar de preocupação e ao mesmo tempo não entendemos porque as pessoas fazer isso. Ontem mesmo, nós realizamos ata e distribuímos as senhas, para quem estava na fila, mas só foram distribuídas cerca de 50 senhas, para um número aproximado de 170 vagas. É claro que isso depende da idade da criança, por que na verdade para crianças menores que três anos, nós temos dificuldades de encontrar vagas, mas a partir dessa idade vai ser mais tranqüilo, até por que os outros centros educacionais já atendem. Eu acredito que para algumas sérias vamos até mesmo ter dificuldades para fechar as turmas." Mas o secretário ainda explica que nos casos de transferência as condições são um pouco diferentes. " Eu percebo também que tem muitas famílias querendo transferência, é desejo dos pais que os filhos estudem próximos a suas casas. Nesse caso é um desejo familiar que agente considera louvável até. Mas a nossa orientação é realizar essa transferência quando possível, pois a prioridade é para quem ta sem escola." Finalizou o secretário Josias.

É difícil prescrever quando exatamente que esses problemas com vagas de escolas municipais e estaduais começaram a acontecer em Campo Verde. O fato é que para quem vem de fora e não está acostumado a ver essas filas, todos os inícios de ano e agora coma inauguração da creche, é uma imagem que assusta. E também é difícil de entender que como uma cidade bonita, que se orgulha de ter um IDH elevado, submete a população a enfrentar situações como está. Já passou da hora de ser tomada alguma medida para situações como esta não venham a acontecer mais no município. Por que se o problema não for sanado agora que ele é um município pequeno, o que poderá acontecer quando ele crescer.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz