Política /

Quarta-feira, 18 de Dezembro de 2019, 08h:50

A | A | A

Presidente da Câmara de Campo Verde anuncia que pode ser pré-candidato ao executivo em 2020

Diante da indefinição de possíveis pré-candidatos, Solivan se coloca a disposição e se diz preparado.


Imagem de Capa
Paulo Pietro

O Presidente da Câmara de Vereadores de Campo Verde, Solivan Fonseca, declarou nesta semana que no futuro próximo pretende concorrer ao cargo máximo do executivo na cidade.

 

Apesar de estar em seu primeiro mandato como vereador,  Solivan se colocou como um possível postulante ao cargo, ele declarou que “ eu acredito que a população de Campo Verde está esperando nomes para serem avaliados, existe muita discussão, mas declaradamente ninguém se colocou a disposição, falam algumas coisas nos bastidores, mas até agora de concreto não existe nada. Os meus desafios para Campo Verde são maiores no ano que vem, eu vou estar participando desse processo de maneira direta ou indireta, mas não descarto uma pré-candidatura no futuro. Eu entendo que nossa cidade , assim como o resto do Brasil está caminhando por mudanças, meu trabalho e meu currículo me deixa tranquilo para este desafio.”

 

Apesar de ser seu primeiro mandado, Solivan já entrou na câmara sendo o vereador mais votado de sua coligação, ocupando o cargo de vice-presidente do legislativo municipal no primeiro biênio. Depois foi eleito presidente para estes últimos dois anos de mandato, ainda concorreu ao cargo de deputado estadual nas ultimas eleições pelo Partido Progressista, onde ficou como sexto suplente. Antes disso havia trabalhado como servidor publico, como Policial Militar por cerca de 15 anos, também se formou em direito neste período.

 

Segundo ele, “esses desafios já enfrentados na vida e na política podem sim me credenciar numa pré-candidatura, eu conheço a cidade, conheço sua demanda, o meu principal desafio seria de industrializar Campo Verde. Desde o primeiro dia em que me tornei vereador comecei a buscar conhecimento e parcerias para instalar nas pequenas propriedades as usinas de etanol social, esse projeto acabou sendo barrado pelas políticas estaduais que taxaram essas usinas. Mas para o próximo ano sendo a vontade de Deus e da população de Campo Verde, vamos retomar esses projetos, sei que esse é o caminho e esse é meu desafio.”

 

Ele pensa que existe a oportunidade, que o caminho não está claro para as próximas eleições, “ninguém faz nada sozinho, eu vou conversar com todos, independente de partido ou de cargos. Eu quero iniciar o ano construindo essas parcerias para quem sabe conseguir consolidar algo, eu queria que o nome Solivan Fonseca fosse inclusive uma unanimidade. Nós sabemos que Campo Verde nos últimos anos se dividiu em dois grupos distintos, mas não existe divisão de pessoas, somente de ideias políticas. Nós temos um bom dialogo com a administração municipal, com os colegas vereadores e também com quem disputou as ultimas eleições, então acredito sim que podemos ser esse centro, esse eixo entre as partes para fazer uma política que adenda as demandas da cidade e a expectativa da população.”

 

Como vereador, Solivan comentou que militou em vários aspectos, desde a agricultura familiar, passando pela valorização do cidadão, ações de segurança publica, agronegócio e na busca por novos investimentos.

 

O momento político na cidade ainda é de indecisão, apesar das alianças políticas serem fortes, com a aproximação de siglas partidárias e surgimentos de novas lideranças, até agora se cogita muitos nomes, mas nenhum até agora, tinha expressado a vontade de se tornar um possível pré-candidato.                    

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz