AGRO /

Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019, 08h:38

A | A | A

Seca começa preocupar setor agrícola que precisa plantar nova safra

As chuvas previstas podem não ser suficientes segundo a previsão da meteorologia


Imagem de Capa
Redação com informações do Canal Rural

Os mapas meteorológicos começam a indicar o retorno das chuvas para parte do Centro-Oeste brasileiro no fim deste mês de setembro. Mas os especializas estão alertando que não serão chuvas generalizadas e devem se restringir a algumas áreas agrícolas de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

 

Segundo a meteorologista da Somar Heloísa Pereira, a umidade que vem do Norte do país e do Centro-Sul podem se conectar, trazendo essas precipitações pontuais à região central.

 

Em Mato Grosso, as precipitações devem ocorrer desde Aripuanã, passando por Comodoro, Primavera do Leste, Cuiabá, Campo Verde e Rondonópolis. Em Mato Grosso do Sul, cidades como Nova Andradina, Três Lagoas, Bataguassu e Água Clara estão na rota de possíveis chuvas de acumulado superior a 10mm.

 

O debate sobre o retorno das chuvas, além de todo contexto social vivido por moradores das regiões que sofrem com o excesso de calor, queimadas e umidade do ar abaixo de 10%, que tem consequências na saúde da população. Estão começando a preocupar também o setor produtivo e carro chefe da economia regional, isso porque a falta de chuva está atrasando a vida de quem precisa plantar na janela correta.

 

Por esse motivo a empolgação sobre a volta da chuva não deve ser elevada, pois ele pode vir em pouquíssima quantidade e a seca ainda deve voltar.  

 

“É preciso ter extrema cautela com essa informação, pois os modelos de previsão indicam apenas o retorno da chuva ao Brasil central. A qualidade e quantidade dessas precipitações ainda não garantem um plantio seguro em todas as áreas produtoras, mas trazem alívio para a seca atual”, diz Heloísa.

 

Segundo a meteorologista, é preciso ficar atento, pois logo após essas chuvas há chance de uma janela de tempo seco aparecer, podendo durar mais de dez dias, o que atrapalharia o desenvolvimento inicial das plantas.

 

“Por enquanto, o conjunto de modelos indica esse padrão de janela de tempo mais seco até pelo menos a metade de outubro. E, isso pode sim prejudicar os produtores, ainda mais se a seca ocorrer acompanhada de calor acima da média”, comenta.

 

Heloísa Pereira ainda ressalta que vários fatores podem influenciar a chegadas das chuvas. “Apesar dessa não regularização, temos que dar o peso devido aos fatores climatológicos. Além disso, pensando na parte física do processo, a atmosfera está altamente aquecida, instável, cheia de núcleos de condensação formados pelas queimadas. Quando uma frente fria conseguir se alinhar à umidade da Amazônia e trouxer de volta a umidade ao Brasil central, essa convergência de fatores, aliada a esse cenário instável, vai proporcionar fortes temporais”, afirma.

 

Especificamente para Campo Verde, observamos a previsão do site meteorológico Climatempo e segundo ele não existe possibilidade de chuva para esta quarta-feira (18), as chuvas começam aparecer com alguma esperança a partir de quinta-feira (19) com probabilidade de apenas 5mm, seguindo assim por diante até o próximo domingo (22).  A segunda-feira (23) já não tem mais probabilidade de chuva segundo as previsões do site.

 

Quanto a temperatura o calorão ainda permanece com máximas que se aproximam dos 40° e mínimas que não passam de 25°.   

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Campo Verde

Consumidores entram na justiça com ações em desfavor do loteamento Greenville II

Segundo nosso entrevistado, nos últimos 90 dias mais de 50 ações foram propostas contra a loteadora Casa & Terra.

Municípios próximos de Campo Verde podem ser extintos

O Diário conversou a prefeita de Nova Brasilândia e também a chefe de gabinete de Planalto da Serra, ambas as cidades estariam entre as cidades que poderiam ser extintas caso a proposta fosse aprovada.

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz