agricultura /

Sexta-feira, 19 de Agosto de 2011, 19h:34

A | A | A

Trabalhadoras rurais em Brasília

Trabalhadoras rurais de Campo Verde são representadas em Brasília, na tradicional Marcha das Margaridas


Jessica Bachega

Ocorreu nos dias 16 e 17, deste mês a Marcha das Margaridas 2011, o movimento reuniu cerca de 45 mil mulheres em Brasília, com o objetivo de levar a presidente as reivindicações de trabalhadoras de todo o país, assim buscando melhoria para a classe.

Sindicatos dos trabalhadores Rurais de todo o Brasil enviaram suas representantes á capital do país. As trabalhadoras rurais de Campo Verde foram representadas pela delegada sindical Célia Moreira, moradora do Assentamento Santo Antonio da Fartura.

A passeata foi recebida em Brasília pela presidente Dilma Rousseff e ministras. Segundo a delegada sindical, a presidente ficou um bom tempo com as trabalhadoras enquanto as pautas eram expostas e pediu que olhassem com muita atenção ás reivindicações feitas.

O tema da Marcha esse ano foi "Desenvolvimento sustentável com justiça, igualdade e liberdade", foram levadas a presidente mais de 200 pautas para aprovação, Veja no Box algumas delas. Algumas "promessas" já foram feitas como: aumentar de R$9.6 mil para R$20 mil o valor máximo que cada família pode vender, em produtos, para a merenda escolar, garantiu que 50% do total dos financiamentos destinados a agricultura familiar será exclusivo para as mulheres, entre outras pautas. A presidente tem três meses para apresentar as aprovações oficiais aos sindicatos.

A Marcha Das Margaridas é uma ação das mulheres, que existe desde o ano de 2000, e tem como base a luta contra a fome, a pobreza e violência sexista. Recebeu esse nome em homenagem a Margarida Alves. Dirigente sindical que, rompendo os padrões tradicionais de gênero ocupou, por doze anos, o cargo de presidente do Sindicato do Trabalhador Rural de Alagoa Grande (PB), Sua luta contra o analfabetismo, as injustiças e a exploração foram interrompidas em 1983, quando foi brutalmente assassinada.

Há 11 anos a Marcja das Margaridas reúne mulheres, do campo e da floresta, em de busca de melhorias para a classe e sua família. De lá para cá muito já foi mudado.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz