Entretenimento /

Quarta-feira, 29 de Janeiro de 2020, 03h:30

A | A | A

DJ famoso relata discriminação sofrida por motorista de Uber: "Chamou a viatura"

Na última segunda-feira (27), DJ Pelé, famoso por hits como Cara Quente e Melhor Que Minha Ex , contou que um motorista da Uber não quis levá-lo ao...


Imagem de Capa

Na última segunda-feira (27), DJ Pelé, famoso por hits como Cara Quente e Melhor Que Minha Ex , contou que um motorista da Uber não quis levá-lo ao destino por achar que ele iria assaltá-lo . Em entrevista ao IG Gente , o DJ disse que o condutor pediu para ele comprovar que estava indo trabalhar antes de dar andamento a corrida.

DJ Pelé arrow-options
Reprodução/Instagram
DJ Pelé


"Eu estava com a minha prima, que acabou de fazer 18 anos, no Engenho Novo e ia para um show na Barra e antes ia deixar minha prima no Méier. Assim que entramos no carro, ele (o motorista da Uber ) disse que precisava abastecer. Quando chegamos no posto, ele disse que não ia poder continuar com a corrida e me pediu para mostrar o RG para ele e algo que comprovasse que eu tava indo trabalhar", conta o famoso DJ Pelé .

Leia também: Em entrevista a Globo motorista diz que se informou pela Band News

Depois de ter esclarecido toda a situação, o motorista continuou com a viagem até o Meyer, onde deixaram a prima do artista. Enquanto estavam indo para a boate, o produtor do DJ ligou dizendo que o show havia sido cancelado, pois, o local estava vazio e que ele poderia voltar para casa.

O artista mudou o itinerário da viagem para a casa dele, na Barra da Tijuca, mas o motorista da Uber não gostou da mudança e, enquanto passavam pela Linha Amarela, decidiu encerrar a viagem perto de uma viatura da polícia.

O famoso DJ Pelé conta que pagou a viagem do motorista e alega que tenha sido alvo de preconceito pelo condutor, que teria pensado que poderia roubá-lo. "Chamou a viatura para mim, encerrou a viagem, depois o policial me chamou e eu disse que ele não queria levar para a minha casa porque achou que eu ia assaltar ele".

Leia também: Equipe de Felipe Titto é agredida por motorista de aplicativo

Procurada pela redação do IG Gente , a Uber disse que lamenta o ocorrido e que não tolera nenhuma forma de descriminação. "Lamentamos a experiência pela qual o usuário passou em nossa plataforma. A Uber não tolera qualquer forma de discriminação e assim que soubemos do incidente, desativamos o motorista da plataforma. A empresa está à disposição para colaborar com as autoridades responsáveis para investigação do caso, nos termos da lei."

Ver essa foto no Instagram

Pensei muito antes de relatar isso aqui mas não podemos nos calar. De antemão, desculpe o palavreado chulo no vídeo mas eu já estava no nível de estresse muito alto. Pedi um uber na casa da minha mãe no Engenho Novo até a rua das boates com uma parada no Meier para deixar minha prima. Assim que saí do predio da minha mãe e entrei no veículo, ele ja me olhou estranho (obs: ele era negro). Inventou que tinha que abastecer e disse que não poderia prosseguir com a viagem pois achava a barra perigosa, ainda mais na rua das boates ( oi? ). Disse que não, pois minha prima estava comigo e nao poderia ficar na rua e eu tinha que trabalhar. Ele perguntou se tinha como comprovar que eu iria trabalhar. Com muito custo ele deixou minha prima no Meier e seguiu para me deixar. No meio do caminho meu produtor me liga e diz que o baile foi cancelado. Falei então que iria para casa. Alterei o destino para minha casa aqui na Barra. Ele simplesmente achou que eu iria assalta-lo. Parou o veículo no meio da linha amarela em frente uma viatura e foi falar com os policiais. Falou que estava com medo de ser assaltado e não iria prosseguir com a viagem. O policial me chamou tranquilamente, perguntou o que estava acontecendo e eu expliquei tudo. O policial ficou indignado até com isso mas poderia fazer nada. Resumindo: corrida iria totalizar no valor de 56$ e ate o meio da linha amarela deu 40$. Paguei e os policiais me deixaram em casa de viatura. Reportei na uber e eles disseram que medidas serão tomadas com esse motorista e me reembolsaram a corrida. Em pleno 2020 o preconceito toma conta de nós. Motorista negro com medo que outro negro o assalte. E detalhe: nenhum dos lugares era comunidade. Lamentável.

Uma publicação compartilhada por DJ Pelé (@djpelee) em 27 de Jan, 2020 às 7:54 PST


0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz