SAÚDE MENTAL /

Quarta-feira, 01 de Maio de 2019, 07h:00

A | A | A

Assuma o controle

Refletimos o que somos e recebemos a confirmação de nossas crenças


Imagem de Capa
Beatriz G. Rufato

Quando estamos presos em nossas crenças e expectativas, não conseguimos ver o mundo como ele é. Atuamos em nosso meio, de acordo com o estado mental, infantil ou adulto. Sob nossa perspectiva de ver o mundo, reagimos com comportamentos automáticos, que refletem a condição do estado emocional limitado de responder, de forma infantil, às diversas situações da vida. Essa forma de atuação, no estado mental infantil, pode trazer situações muito difíceis e dolorosas.

Uma pessoa que se sente impotente e desrespeitada, através de uma análise cuidadosa, pode descobrir que sempre minimizou as próprias necessidades e permitiu que os outros ultrapassassem os limites. Nesse estado mental infantil, não tem força nem condições para impor suas necessidades e limites e, assim, acredita que os outros são fortes e mais importantes do que ela. Quando se impõe, sente-se culpada e provoca nos outros a reação de desrespeito.

Todos têm seus próprios limites, com um conjunto de crenças, expectativas e reações, que refletem a condição mental da criança emocional. Se a pessoa sente auto piedade e insegurança, ou desconfiança e solidão vão reagir de acordo com essas limitações emocionais, tendo comportamentos automáticos de agitação e desconfiança. Vai ver e sentir o mundo externo como agressivo e ameaçador.  Assim, vai estar em constante alerta, reagindo agressivamente, sentindo medo e se defendendo frequentemente.

Somos quem pensamos se acreditarmos estar errados, que ninguém gosta de nós, que somos fracassados e merecemos ser castigados é exatamente dessa forma que o mundo vai nos tratar. Refletimos o que somos e recebemos a confirmação de nossas crenças, o reforço daquilo que acreditamos. É o estado mental infantil que nos prende às limitações.

Como se libertar dessas crenças e limitações emocionais?

– Tenha consciência e enfrente as consequências para a devida correção; saiba que você não é seus pensamentos, crenças, emoções e comportamentos automáticos; identifique as situações que o levam a reações automáticas e pratique a autopercepção; não reaja de forma tão impulsiva, com tanta intensidade; amplie a compreensão e compaixão pelos motivos da criança emocional; explore e expresse seus talentos, sua criatividade, para perceber suas forças internas.

Quando um gatilho dispara, entramos em transe e aí não conseguimos ver, ouvir e sentir a realidade a nossa volta. O transe significa que não estamos conectados com a realidade, ou seja, não estamos presentes e somos influenciados pelas lembranças de outras épocas. Essas lembranças são conteúdos inconscientes de experiências, já vividas, e encontram-se impressas em nosso sistema nervoso.

Ao disparar o gatilho, acreditamos que tudo o que sentimos e pensamos é verdadeiro.

Os transes ou nossas limitações vêm de feridas emocionais. Podemos nos auto perceber e nos libertar de reações automáticas, simplesmente tendo consciência delas.

 

Beatriz G. Rufato

Psicóloga

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Vingança não é justiça

“Os dias passam lentos, as horas machucam como espinhos, mas eu tenho força e confio na chegada da justiça.” - Anônimo

Fé na Luta

Nos ajudem a construir a sociedade que sonhamos...com coragem e humanidade!!!

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas

26/06 - Em cerimônia pontuada por bom gosto e emoção na Igreja Matriz, Thayara Rodrigues & Duan Pilonetto receberam a bênção matrimonial no último sábado, 22. Impecavelmente vestida pelo estilista mais famoso do Brasil, Lucas Anderi, a noiva emocionou os convidados logo antes da sua entrada com depoimento para o noivo. Já ele usava um terno Camargo, sendo que o estilista fez questão de colocá-lo em suas redes sociais. Com um flashmob feito pela Musique Casamentos, cantores e violinos surgiam entre os convidados enquanto as alianças eram conduzidas pela avó da noiva ao altar. Queima de fogos iluminaram a noite ao final da cerimônia religiosa. O salão do Centro de Eventos Primacredi foi transformado com suntuosa decoração por Anna Carolina para receber o em torno de 500 convidados para a celebração da boda. O buffet sempre agradável de Dulce Aguiar, (Roo) servia de volantes como as panelinhas quentes até um buffet de comida japonesa requintado, na ímpar noite que foi adoçada pelas receitas de Claudete Zandoná. A animação da festa ficou a cargo da Banda Bis de Cuiabá, além do receptivo da Musique com apresentação do Brass Live durante a festa que foi até as 6 da manhã. Um dos pontos altos da noite foi a surpresa feita pelos padrinhos que interromperam o final da apresentação dos noivos, surpreendendo com todas as músicas que os recém casados gostam e fazendo a festa já pegar fogo, mais uma das brilhantes ideias do Cerimonial Fabiano Fernandez que produziu e atendeu todo o evento com a mesma maestria de sempre, já conhecida e aprovada. Confira mais flashes by Marcello Holanda . Fotos oficiais Fares Rames.

Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.