REFLEXÃO /

Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019, 07h:00

A | A | A

Caminhos da vida

Nossos destinos não têm lugar certo, e nem direção definida. Eles não têm ligações com a certeza


Imagem de Capa
Ernesto de Sousa Ferraz Neto

A trajetória dos caminhos da vida nem sempre são estáveis, e nem tão pouco possuem linhas retas. Muitas vezes, eles são cheios de obstáculos que devem ser evitados. Outras vezes, é preciso trilhar caminhos alternativos, fazer desvios da estrada principal, e continuar a caminhada.

Na maioria dos caminhos há verdades e mentiras. Eles são verdadeiros desafios do dia a dia: curvas e depressões fazem parte dessa jornada, cuja paisagem é composta por ladeiras, íngremes subidas, ladeadas com pedregulhos que compõem o panorama deste caminhar.

A vegetação, ressecada e cheia de espinhos, ferem a pele; as pedras pontiagudas perfuram pés, e sob um solo seco e sem vida, levantam abundantes nuvens de poeira, dificultando a trajetória da caminhada. 

Ora esse caminhar é sob um sol escaldante, que queima a pele; ora, abaixo de grandes tempestades e fortes ventanias que atrapalham a visão e muitas vezes, pode nos tirar da rota a ser traçada.

As chuvas frias e intensas nas madrugadas causam dor e sofrimento por todo o corpo, que carece alimentos e agasalhos.

É uma árdua e solitária caminhada, que requer determinação, força de vontade e muita e perseverança. Mas nessas horas, que o tempo parece não querer passar, é preciso ter fé; caminhar sozinho torna a estrada mais longa, por outro lado, nos permite fazer profundas reflexões sobre a sofrida solidão da vida. Por isso, evite viver só, a solidão não faz bem a ninguém, e caminhar sozinho pelas estradas é um fardo pesado demais que pode tornar o cenário ao redor deprimente e assustador.

Porém, não se deve curvar diante de tantos empecilhos, e nem se sentir coagido: não se deve parar um instante sequer... É necessário prosseguir pelos caminhos, de desencontros e atropelos; focar uma meta e seguir sempre em frente, quando possível.

O simples fato de caminhar nesta vida faz parte do nosso destino: espinhos e rosas são os coadjuvantes nesta jornada.

Este caminhar demarca a trajetória e deixam as marcas que serão demonstradas através das ações e do tempo; são os rastros das pegadas gravadas pela luta diária.

Nossos destinos não têm lugar certo, e nem direção definida. Eles não têm ligações com a certeza. Sua rota é desconhecida. Seu percurso é incerto, limitando o nosso conhecimento acerca da sua trajetória. Por isso, deve-se viver intensamente cada momento, que são os caminhos da vida, que embora sejam incertos, eles existem.

 

Ernesto de Sousa Ferraz Neto

Formado em Direito e Letras

Professor na Rede Pública do Estado de MT

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Você foca na solução ou no problema?

O objetivo principal do ser humano é encontrar a felicidade, ela está no futuro, o desafio então é preencher a lacuna que existe entre onde você está agora e objeto de desejo

Transtorno de personalidade histriônica

As pessoas que apresentam tal transtorno são facilmente influenciadas por outros e pelas tendências momentâneas

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz