OPERAÇÃO /

Quinta-feira, 12 de Setembro de 2019, 17h:30

A | A | A

Ex-vereador de Primavera do Leste, Paulo Castannon é preso

A prisão ocorreu durante uma operação da PC de Barra do Garças que investiga roubo e furtos de cargas


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

Na tarde desta quinta-feira (12), o ex-vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de Primavera do Leste, Paulo Castannon, foi preso e encaminhado à delegacia de Barra do Garças, após ser flagrado em posse de porte de duas armas de fogo, durante uma operação realizada no distrito de Paredão Grande. Além disso, a Polícia investiga a participação dele em roubo e furtos de cargas. Ele foi ouvido e se encontra à disposição da Justiça.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Nelder Martins Pereira, houve várias prisões após ampla investigação, feita pela Polícia, culminando na operação.  Algumas pessoas detidas teriam comprado cargas saqueada e com elas as autoridades encontraram os objetos, já outras fizeram os saques. “Ao todo foram oito pessoas presas em flagrante e cinco por mandado de prisão. Algumas compraram os produtos e outras teriam saqueado. Entre os detidos está o senhor Paulo, que também é suspeito de praticar alguns saques na região, segundo o delegado. “O caso ainda está em investigação e inclusive não descartamos ainda a participação de indígenas nos crimes”, esclareceu o delegado.

No momento da abordagem policial, foi encontrado em poder do ex-vereador de Primavera do Leste, um revólver calibre 38 e munições. Na casa dele, durante buscas, foi encontrada uma espingarda calibre 22 e munições. “Ele deve responder pelo crime de posse e porte ilegal de arma e munição, e também pelos outros crimes citados. E fica agora à disposição da Justiça”.

O delegado responsável pela operação destaca que as investigações continuam e novas prisões devem ocorrer a qualquer momento.

 

 

TRAJETÓRIA

 

Paulo Henrique Castannon foi eleito vereador em 2008, com mais de 900 votos. Na época ele também foi empossado presidente da Câmara Municipal. Em 2010 integrou, na posição de segundo secretário, a chapa que tinha como presidente Felipe Nogueira.

 

Em 2011, por determinação 40ª Zona Eleitoral, foi afastado por um ano e 10 meses do cargo, não retornando mais.

 

Na época, o magistrado de primeiro grau sustentou que as provas apontam para a prática de corrupção eleitoral na campanha vitoriosa de Paulinho a vereador, em 2008. “Verifico que a culpabilidade do réu é incontestável tendo plena e integral consciência do delito e de que lhe era exigível conduta diversa”, despachou.

 

Além da suspensão do mandato, Paulo foi condenado à prestação de serviços comunitários. Eleito com 948 votos ao primeiro mandato no último pleito municipal, o peemedebista e outras sete pessoas foram denunciados pelo MPE (Ministério Público Eleitoral) por suposta quitação do débito eleitoral de moradores do município “com o fim de angariar a simpatia e o voto destes com vistas à futura candidatura”.

 

Em 2012, O TRE, por unanimidade, manteve a sentença, confirmando a cassação do mandato do parlamentar, e também foi considerado inelegível por 8 anos. O prazo vence em 2020.

 

Já em 2015, o ex-vereador foi acusado de uma tentativa de homicídio contra um fazendeiro de 65 anos. O crime teria ocorrido dentro da propriedade rural da vítima. 

 

O crime, segundo a vítima, aconteceu minutos depois de ter fechado uma estrada clandestina em sua propriedade feita pelo próprio ex-vereador. No relato feito aos PMs, o fazendeiro afirmou que Castannon invadiu a sua propriedade com uma motocicleta e fez vários disparos com uma arma de fogo em direção ao fazendeiro e seus funcionários.

 

Após os tiros, o ex-vereador fugiu sendo localizado em seguida e detido.  No mesmo ano, Castannon foi detido suspeito de ter praticado crimes de desmatamento ilegal, ameaça de morte e invasão de propriedade, por ter aberto uma estrada na fazenda do idoso que é vizinha com a dele. Encaminhado a delegacia, o ex-vereador foi ouvido pelo delegado plantonista e liberado.

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Primavera Do Leste

Com decisão do STF, cinco mil presos podem ser beneficiados

No Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP), do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), consta que há 190 mil presos já sentenciados, porém, sem trânsito em julgado. Segundo o CNJ, é incorreto afirmar que estes serão beneficiados de liberdade.

Feminicídio pode se tornar crime imprescritível

Somente neste ano, em Primavera do Leste, quatro mulheres foram assassinadas de forma brutal

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Abaixo reportagens especiais e exclusivas para os assinantes do Jornal O Diário

VANTAGEM

Conheça as vantagens oferecidas no CLUBE DO ASSINANTE DO O DIÁRIO

descontos em medicamentos, mensalidade de academias, compra de óculos, corrida de moto táxi, compra de gás de cozinha e até mesmo na conta do barzinho do final de semana. Esses são alguns dos benefícios oferecidos.

Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz