ESTATÍSTICA /

Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020, 07h:00

A | A | A

Mato Grosso tem menor taxa de homicídios da década, diz Secretaria

Primavera do Leste está entre as cidades que apresentaram redução


Imagem de Capa
Jaqueline Hatamoto

Apesar de Primavera do Leste ter registrado em 2019, dois homicídios a mais que em 2018, a cidade está entre as que mais apresentaram redução neste tipo de crime no estado de Mato Grosso. A baixa dos índices ocorreu em todo o estado, segundo a aponta a coordenadoria de Estatísticas e Análise Criminal da secretaria estadual de Segurança Pública.

De acordo com levantamento feito com base em reportagens publicadas pelo jornal O Diário e Clique F5, no ano de 2019, foram 17 as principais vítimas são homens, totalizando 12, e tinham entre 17 e 39 anos. As outras são mulheres.

Entre os meios empregados para assassinar as vítimas, seis mortes foram causadas por disparo de arma de fogo e outras seis por uso de arma branca, na qual foram utilizadas facas. Os bairros onde os crimes foram registrados foram: Poncho Verde, Padre Onesto Costa, Centro, Zonal Rural, Parque Eldorado, Castelândia, Centro Leste e Novo Horizonte.

 

ESTADO

Mato Grosso fechou 2019 com a menor taxa de homicídios dos últimos 10 anos. De 1º de janeiro a 31 de dezembro foram 842 assassinatos no Estado, número 8,1% menor que em 2018 quando as polícias Militar e Judiciária Civil registraram 961. A taxa caiu para 24,19 mortes a cada 100 mil habitantes. 90% dos assassinados são homens e 10% são mulheres. 39 foram classificados como feminicídio, ou seja, a motivação do crime foi apenas pelo fato de a vítima ser uma mulher.

“A redução dos homicídios se deve a uma série de fatores. O enfraquecimento das facções criminosas com a operação na Penitenciária Central de Cuiabá, o fortalecimento das atividades no sistema penitenciário, políticas públicas voltadas à preservação da vida, investimentos em prevenção, inteligência, fortalecimento dos setores de investigação e perícias, análise criminal de maneira geral como forma de conhecer a dinâmica dos crimes para um policiamento orientado em todas as modalidades que possam prevenir o crime”, avaliou o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

Para reduzir o número de mortes, foi fundamental entender a motivação dos crimes, pesquisando as causas do assassinato. Foram avaliados fatores que provocam os homicídios, como drogas, desajustes sociais, álcool, crime organizado, passional e conflitos agrários, informa a secretaria de Comunicação.

Dentre as 15 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps), Cuiabá teve a segunda menor taxa de homicídios: 15,66 mortes a cada 100 mil habitantes. Foram 104 assassinatos na região dos sete municípios da capital, 16,8% a menos do que em 2018. Barra do Garças tem a menor taxa com 14,87 homicídios a cada 100 mil habitantes.

Nove Regiões Integradas de Segurança Pública apresentaram redução nas taxas de homicídios dolosos: Pontes e Lacerda, Primavera do Leste e Alta Floresta. As menores taxas por 100 mil habitantes estão nas Risps de Barra do Garças, Cuiabá e Alta Floresta.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz