MEDIDAS DE SEGURANÇA /

Terça-feira, 26 de Maio de 2020, 06h:30

A | A | A

Urbano Norte renova medidas de segurança em aplicativo depois de latrocínio com motorista

O crime aconteceu no final de abril. A vítima atendeu uma chamada e foi assassinada


Imagem de Capa
Wellington Camuci

Alterações no cadastro de usuários e colocação de rastreadores nos veículos são algumas das medidas tomadas pela Urbano Norte, empresa de mobilidade urbana por aplicativo. As medidas de segurança foram divulgadas em reunião realizada na manhã desta segunda-feira (25), com motoristas do aplicativo em Primavera do Leste.

Segundo o gerente da empresa, Thalys Garcia, o objetivo da reunião é alinhar com os motoristas as alterações no aplicativo, principalmente em questões de segurança. “Passar questão de segurança que foi alterado no aplicativo para cadastro de passageiros. Deixar eles mais cientes de como agir em uma situação igual essa que teve”, explicou.

A situação a que Garcia se refere é o latrocínio que vitimou Gleidson Leite Sampaio, 39 anos. Ele era motorista da empresa e foi sequestrado, roubado e morto no mês passado. Gleidson atendeu uma corrida e desapareceu. O corpo foi encontrado no dia 27, amarrado e amordaçado no banheiro de um quarto de hotel em Cuiabá.

Para dar mais segurança aos motoristas, uma das medidas tomadas está no cadastro do usuário “a central fez com que o passageiro para fazer o cadastro ele vai receber um código de verificação através do celular, então o número tem que estar ativo e a gente também está pedindo para eles colocar obrigatoriedade do CPF para cadastro”, ressaltou.

Outra medida tomada pela empresa e repassada na reunião é a colocação de rastreadores em todos os carros de motoristas ativos no aplicativo, evitando que o trajeto do veículo possa ser acompanhado em tempo real pela empresa, familiares e/ou motoristas. De acordo com o gerente, a empresa já está na tratativa com empresas do ramo para que, em 30 dias, possa ser instalado nos veículos.

Quanto ao crime cometido com um dos motoristas no mês passado, Thalys disse que a empresa teve 100% de participação juntamente com a polícia, “a gente passou todos os dados que a gente tinha disponível, tanto de passageiro quanto do motorista e a empresa deu total apoio para a Polícia Civil para desvendar esse caso”.

A reunião também contou com a presença do Agente de Justiça e Cidadania Ademir Reis, que integra a Justiça Comunitária de Primavera do Leste. “Eu fui convidado como agente de Justiça para estar orientando os cuidados que deve-se ter e também aproveitar para orientar os usuários”, informou.

Ademir orienta ainda que o usuário deve ter cuidado quando solicitar uma viagem pelo aplicativo. “A gente pede que tenham muito cuidado ao chamar aplicativo, verifiquem, porque cada chamada aparece o nome do motorista, aparece aí o veículo”.

Outro cuidado que se deve ter é quanto a pedir um veículo para alguém que não conheça, “uma coisa que é muito importante salientar, é que as vezes acontece de alguém desconhecido chega para você ‘Olha meu amigo, você não tem o telefone de um aplicativo?”. Segundo ele, pela boa vontade da pessoa, acaba chamando pelo próprio aplicativo para alguém que não conhece.

Ele reforça que se você não conhece a pessoa, não deve chamar um motorista. “De repente aquela pessoa é um homicida, é um ladrão. De repente ele vai fazer um mal para o motorista do aplicativo, só que é o seu nome que está na corrida, então a responsabilidade passa a ser sua. E você pode ser indiciado no mínimo com a pessoa complacente desse assassino, desse ladrão”.

Também foi discutido sobre as questões referentes as medidas para evitar a disseminação do novo coronavírus, como uso da máscara, álcool gel, andar com os vidros do carro abertos. Com cerca de 40 motoristas cadastrados, a reunião foi dividida em dois grupos, a segunda parte será realizada nesta terça-feira (26).

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a privatização da MT 130 sentido Paranatinga?
A favor
Contra
Tanto faz